10 a 16 de Outubro 2016: A Pirá em Alcobaça

Marc Parchow Actividades, Hora do Conto e do Canto Deixe um comentário

O Marc e a sua guitarra estão de partida para Alcobaça, levando na bagagem a Pirá e o kamishibai. Todos juntos vão ajudar a animar um espaço de «Contos, Canções e Cores» que a Biblioteca Municipal de Alcobaça preparou e que se integra na 3.ª edição do Festival Books & Movies de Alcobaça. Haverá muitos acontecimentos e actividades por todo …

25 de Setembro 2016: Utopia Cromática – Concerto a seis mãos para piano e pincéis

Marc Parchow Actividades Deixe um comentário

Já no dia 25 de Setembro, vamos visitar o FOLIO – Festival Literário Internacional de Óbidos com os nossos amigos Paulo Galindro e Fernando António dos Santos. Ali, vamos ter uma surpresa preparada. Todos No dia 25 de Setembro, das 17 às 18 horas Nada Integrado no Festival FOLIO 2016, no Largo de São Tiago, em Óbidos Partilha Partilha Se …

Equipa: Conceição Candeias

Conceição Candeias

José Autores

Vem das Letras, com formação académica em Línguas e Literaturas Modernas, pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Começou a ser revisora sem querer, em 1993, mas depressa descobriu que antes de o ser já o era. Para não contrariar o destino, dedicou-se com afinco à revisão e à edição de texto, vindo a descobrir na profissão um meio …

Equipa: Marc Parchow

Marc Parchow

José Autores 1 Comment

Marc nasceu em Paris no Verão quente de 1976, onde foi sujeito a uma elevada concentração de criatividade, que mais tarde o viria a prejudicar na escolha de emprego, tornando-o indiferente a qualquer carreira lucrativa. Já em Portugal, estudou design na faculdade, e desde então sobrevive a desenhar.

Carlos Canhoto

Carlos Canhoto

José Autores

Sou alentejano, de Pavia, onde nasci a 26 de maio de 1961. A minha mãe trabalhava na escola primária e o meu pai era ferroviário. Passei as tardes da meninice com a minha avó Felicidade. Brinquei à batalha naval na poça do “Curral Concelho”, com barcos de piteira…

Paulo Galindro

José Autores

Paulo Galindro nasceu às 18 horas desse magnífico dia que foi o 11 de julho de 1970. Tudo começou quatro anos depois, num bailado de menino-pintor em cima de um lençol de papel, ao som das máquinas de impressão da gráfica onde o seu pai António trabalhava.